quarta-feira

Sopa verde de courgettes

Bem sei que já coloquei aqui várias sopas mas, de facto cá em casa somos muito comilões de sopa. Esta não podia deixar de partilhar porque adorei. Ficou muito cremosa, saborosa e com uma cor verde linda.
Vou repetir.



Ingredientes:

3 courgettes médias
4 batatas médias
4 dentes de alho
1 cebola média
1 cenoura grande
sal aromatizado (receita aqui)
azeite
água
1 mão bem cheia de salsa picada


Lave, descasque e corte aos bocados todos os legumes, à excepção das courgettes que não se tira a casca mas só as extremidades.
Leve todos os legumes a cozer em água, sal aromatizado e azeite. Com a varinha mágica, triture tudo até ficar em puré. Junte a salsa e volte a dar uma triturada rápida. Leve novamente ao lume a ferver um pouco e rectifique de água e sal.

:-)

quinta-feira

Filetes de Perca com batatas em molho de leite e alecrim

Este peixe, inventado por mim, anda a fazer as delícias cá de casa. Convidámos uns amigos para jantar e eles também gostaram muito. A boa notícia é que além de bom é fácil de fazer.


Ingredientes:
(para 3 pessoas)
1 filete de Perca do Nilo bem fresca, com cerca de meio kilo
4 ou 5 batatas médias, descascadas e cortadas em rodelas grossas
leite meio-gordo e água, ou leite magro
1 folha de louro, com um corte no sentido do comprimento
alecrim seco, uma colher de chá cheia
1 cebola pequena, descascada e cortada em meias-luas finas
azeite
margarina líquida Vaqueiro
1 limão, o sumo de metade e a outra metade cortada em rodelas
sal aromatizado
noz-moscada moída


Aquecer o forno a 200º C.
Tempere o peixe com sal aromatizado, de ambos os lados, e o sumo de meio limão. Reserve.
Numa panela larga leve a cozer as batatas em leite (até cobrir as batatas) e um pouco de água, temperando com sal aromatizado, o louro e o alecrim. Não deixar cozer totalmente.
Com uma escumadeira retire as batatas para uma travessa que vá ao forno e à mesa e que caiba o peixe e as batatas. Reserve o leite da cozedura. Leve as batatas ao forno para secarem um pouco. Quando estiverem um pouco secas (5 ou 10 minutos depois), afaste as batatas para deixar o espaço do meio para o peixe.
No fundo livre que deixou, disponha as meias-luas de cebola, regue com um pouco de azeite e por cima coloque o peixe préviamente temperado. Regue tudo com leite da cozedura (o que achar suficiente para ficar com algum molho), azeite e margarina líquida. Coloque as rodelas de meio limão por cima do peixe e polvilhe as batatas com uma pitada de noz-moscada.
Leve ao forno quente até estar corado e o peixe cozido.
Sirva com salada ou bróculos cozidos.

Nota - Para testar se o filete já está cozido, introduza a ponta de uma faca no peixe e toque no seu lábio. Se a faca estiver morna ao toque é porque já está cozido. Se estiver fria, ainda não está.

:-)

segunda-feira

Empadão de atum com puré de batata

Esta comida é daquelas que me aconchega imenso mas que é tão modesta e familiar que nunca a sirvo a visitas. Os miúdos gostam bastante...


Ingredientes:
(para 6 pessoas)

12 batatas médias descascadas e cortadas em cubos
leite meio gordo (aproximadamente 1 copo)
margarina de culinária (aproximadamente 3 colheres de sopa)
noz-moscada e pimenta

azeite
1 cebola grande picada
4 dentes de alho picados
3 tomates maduros, picados, sem peles, com as sementes
3 latas de atum ao natural, picado com um garfo
sal, pimenta e noz-moscada (ou sal aromatizado)
salsa picada (uma mão cheia)

Ligue o forno a 190ºC.
Faça o puré de batata - coza as batatas em água com sal, escorra a água depois de cozidas e esmague-as em puré. Leve este puré a lume médio com o leite e a margarina rectificando as quantidades (eu ponho o leite e a margarina a olho) até conseguir um creme consistente mas macio e tempere com a noz-moscada e a pimenta. Mexa tudo até estar ligado e rectifique o sal. Retire do lume.
Leve uma caçarola a lume médio e faça um refogado com o azeite, a cebola e os alhos picados. Quando estiver macio junte o tomate, o atum, um pouco de sal aromatizado (ou sal, pimenta e noz-moscada), e a salsa. Deixe apurar um pouco e retire do lume.
Num pirex (assadeira) ponha uma camada de puré, por cima o refogado de atum e por último outra camada de puré. Faça um enfeite alisando o puré com uma espátula e de seguida riscando o puré com um garfo. Leve ao forno a corar.
Sirva com uma salada e uns picles.

:-)

quinta-feira

Sopa de Agriões

Pois é, lá fui eu à mercearia da D. Dulcelina e comprei uns agriões fresquinhos cultivados em Portugal! Oba oba! e... viraram sopa... que é a preferida do Pedrocas e a que leva mais caretas da Bárbara... mas santa paciência, tem de se agradar a todos... um dia a cada um... e assim foi.



Ingredientes:
1/2 molho de agriões frescos (a outra metade congelei já arranjados, porque o molho era grande)
6-7 batatas médias
3 cenouras médias
4 dentes de alho
1 cebola grande
1 caldo knorr de legumes
Sal
Azeite
Água

Escolha as folhas dos agriões, lave bem e reserve (se conhecer alguém que saiba reaproveitar os talos para plantar novos agriões ou que tenha galinhas, não se esqueça de os guardar num saco para lhe dar).
Coza todos os outros legumes depois de descascados, lavados e cortados em pedaços, em água que deve ser suficiente para cobrir os legumes, temperando com uma pitada de sal, um caldo knorr de legumes e azeite a gosto. Depois de cozido, passe tudo com a varinha mágica até estar cremoso, leve novamente a lume médio juntando os agriões. Mexa de vez em quando, deixando ferver por 5 minutos. Sirva quente.

Nota: Eu uso sempre a panela de pressão, em lume forte e desligo 5 minutos depois de fazer barulho, deixando estar desligado a continuar a cozer mais outros 5 minutos. Retiro a pressão restante pondo a panela debaixo de água fria e abro depois de não ter pressão nenhuma.

:-)

quarta-feira

Soufflè de bacalhau

Hoje fiz este soufflè de bacalhau. É uma receita que desde sempre me lembro de comer em casa dos meus pais e que sempre gostei. A minha mãe já não sabe de onde veio a receita. Talvez de uma Teleculinária, ou da TV, ou pode até ter sido uma amiga a ensiná-la... Só sei que cá em casa até a Bárbara gosta!  

O soufflè é um prato muito fácil de se fazer mas é caprichoso, por isso há que ter em atenção pelo menos estas 4 regras:
1 - As claras têm de estar batidas em castelo bem firme e misturar com cuidado para não quebrar a firmeza das claras;
2 - A temperatura do forno tem de estar nos 200 ºC quando o soufflè é introduzido;
3 - Não se deve abrir o forno pelo menos até o soufflè subir e estar corado;
4 - Tem de ser servido imediatamente depois de sair do forno, sem esperas.
Parece muito mas estas regras são fáceis de cumprir...


(como podem ver o soufflè já estava a baixar porque a foto não havia maneira de se decidir a sair... esta parte das fotos é que me cansa a beleza mas, blog que é blog tem de ter fotos, não é?)

Ingredientes:
(para 3-4 pessoas)
250 gr de bacalhau, peso do bacalhau já cozido e sem espinhas e peles (eu usei 1 posta média e um rabo grande)
2,5 dl de leite meio gordo
70 gr. margarina de cozinha, e mais um pouco para untar
50 gr. de farinha de trigo peneirada
5 ovos (hoje o soufflè ficou muito amarelo porque os ovos eram de galinhas do campo, da Madalena)
50 gr. de queijo ralado (eu usei mistura de 3 queijos do Continente)
Sal grosso, sal fino, noz-moscada moída e pimenta branca moída, uma folha de louro

Coza o bacalhau (eu usei congelado) em água com sal e a folha de louro cortada no sentido do comprimento. Quando estiver cozido, retire as peles e espinhas.
Nota: Esta operação com o bacalhau pode ser feita no dia anterior ou dois dias antes, se precisar de gerir melhor o tempo, e guardar as lascas de bacalhau num caixa hermética no frigorífico, com a água da cozedura a cobrir o bacalhau. Se fizer isto, escorra a água do bacalhau na altura de fazer o soufflè.

Ligue o forno a 200 ºC.
Unte uma forma cilíndrica tipo saladeira de pirex que vá ao forno e à mesa (como a da foto), com margarina. Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo bem firme com uma pitada de sal ou umas gotas de sumo de limão. Reserve as gemas numa taça. Numa panela derreta a margarina em lume médio e quando esta ferver junte a farinha de uma só vez e mexa bem até aparecer espuma. Junte o leite e mexa muito bem sem parar até estar bem homogéneo (se preferir use uma vara de arames nesta fase). Retire do lume e junte as gemas (primeiro misture um pouco do molho anterior na taça das gemas e depois é que junte as gemas na panela, seja rápida/o), o bacalhau em lascas finas e o queijo ralado. Tempere com pimenta e noz-moscada e rectifique de sal. Junte as claras com muito cuidado, de baixo para cima para não partirem. Leve ao forno durante aproximadamente 20 minutos sem abrir a porta do forno, ou até estar corado e cozido no meio, fazendo o teste do palito. Sirva imediatamente. Pode ser uma entrada ou um jantar leve, acompanhado de uma salada.

:-)


terça-feira

Cogumelos com batatas

Este prato saiu da minha cozinha com a ideia alucinada de tentar imitar um prato saboreado num restaurante em Praga, simplesmente fiando-me na memória desse jantar. Não pensem que sou muito viajada, nem tão pouco que a receita ficou igual... Mas, vale a pena provar. 

Ingredientes:
(3-4 pessoas)
3 cebolas pequenas ou 1 grande, cortadas em meias-luas
4 dentes de alho picados
azeite, aproximadamente 6-7 colheres de sopa
sal aromatizado
2 embalagens de cogumelos variados (congelados), marca Continente
1 pimento vermelho, cortado às tirinhas pequenas
1/2 limão
tomilho
salsa picada, aproximadamente 2-3 colheres de sopa

4 batatas médias, descascadas e cortadas em cubos
margarina líquida
noz-moscada

Ligue o forno a 200ºC. Corte os legumes todos como vai dizendo na lista de ingredientes mas, deixe os cogumelos como estão na embalagem. Coza ligeiramente as batatas (dar uma entaladela deixando-as ainda um pouco rijas) em água fervente e sal e disponha-as numa assadeira (em que caibam as batatas e os cogumelos) e leve-as a secar um pouco no forno durante 5 minutos. Leve a lume médio o azeite com as cebolas e os alhos e cozinhe até estar macio (se necessário junte uma pequena quantidade de água). Lave os cogumelos em água morna num passador e depois de escorridos junte-os à cebola e deixe cozinhar por 5 minutos, mexendo. Junte o pimento, tempere com sal aromatizado, o sumo de limão, um pouco de tomilho e a salsa e deixe cozinhar mais um pouco, ligando tudo. Deite este preparado no centro do tabuleiro que tem as batatas, de modo que as batatas fiquem à volta dos cogumelos. Regue as batatas com um fio de margarina líquida e uma pitada de noz-moscada e leva tudo ao forno para corar e apurar o sabor. Sirva quente.

:-)

segunda-feira

Lombinhos de pescada com natas e coentros

Simplesmente adoro os lombinhos de pescada cozinhados assim! A receita foi inventada por mim num dia em que a coisa correu bem... Apesar do modo de preparação parecer longo (faz parte da minha inexperiência a passar para o papel o que faço), acreditem que é facílimo de fazer.


Ingredientes:
(para 2-3 pessoas)
4 lombinhos de pescada limpos (congelados)
sumo de 1/4 de limão
sal aromatizado
azeite
vinho branco
1 emb. de 200 ml de natas
3 colheres de sopa de coentros picados (usei congelados)

Com o peixe já descongelado esprema-o ligeiramente entre as mãos para que saia o excesso de água. Num recipiente ponha-o a marinar temperado com um pouco de sal aromatizado (na falta deste, substitua por pimenta em pó, noz-moscada em pó e alho picado finamente ou em pó), um pouco de sumo de limão, um pouco de vinho branco e um fio de azeite; esta marinada deve cobrir pelo menos uma boa parte do peixe para que este tome sabor. Deixe assim pelo menos meia hora mas, se houver tempo, pode deixar várias horas, no frigorífico. Na hora de cozinhar, deite um fio de azeite numa frigideira de fundo grosso e anti-aderente, leve a lume médio-alto e frite o peixe de um lado e do outro (só os lombinhos; a marinada reserve). Depois do peixe estar já um pouco cozinhado de ambos os lados, junte o líquido da marinada e deixe evaporar o vinho por 3 a 5 minutos. Junte as natas e os coentros e deixe cozinhar mais 2 minutos. Sirva imediatamente.

:-)




domingo

Tarte de morangos

A D. Dulcelina já tem à venda lá na mercearia morangos muito vermelhinhos e doces. Coloquei duas dúzias dentro de um saco e trouxe-os já com a ideia de fazer uma sobremesa. A minha ideia inicial era fazer um bolo mas, no fim o que saiu do forno foi uma tarte. Esta tarte lembra-me a minha infância e, se tem um cheiro maravilhoso, o sabor é melhor ainda...



Ingredientes:
(quando as receitas indicam medidas em chávenas, eu meço sempre com um medidor que tem a medida CUP)

Massa areada:
1 chávena de farinha peneirada
2/3 chávena de açúcar branco
1 colher de chá bem cheia de fermento em pó
3 colheres de sopa de margarina líquida
3 colheres de sopa de leite meio-gordo

Recheio de creme de suspiro e morangos:
3 claras de ovo
1 pitada de sal fino
6 colheres de sopa (rasas) de açúcar em pó
18 morangos maduros, lavados e cortados ao meio, sem o pé

Aquecer o forno a 180ºC. Forrar uma tarteira grande e baixa com margarina.
Misture bem (eu usei a batedeira de bolos) todos os ingredientes da massa areada até obter um preparado homogéneo, embora solto. Coloque este preparado sobre a tarteira e calque com os dedos para que a massa se junte e tenha mais consistência. Reserve. Bata as claras em castelo com o sal e junte o açúcar em pó. Ponha este creme dentro da tarteira e disponha as metades dos morangos por cima, de maneira que não fiquem cobertos de creme (para isso, não carregue nos morangos).
Leve ao forno até que esteja cozido e corado.

:-)

quinta-feira

Sopa de Feijão Verde

Ora aqui vai uma receita que não saiu da minha cozinha. Ontem fui almoçar a casa da Joca e comi esta deliciosa sopa de feijão verde, que foi feita com uma receita da nossa mãe. Também a quero fazer um dia destes...



Ingredientes:
(para aprox. 10 pratos)
1 cebola
3 dentes de alho
2 tomates
6 batatas
2 cenouras
noz-moscada
sal
azeite
10-12 vagens de feijão verde, sem o fio
Água

Descascam-se, lavam-se e cortam-se todos os legumes. O feijão verde põe-se a cozer numa panela pequena, em água a ferver e sal. Os restantes legumes põem-se a cozer em água, sal, azeite e noz-moscada numa panela de pressão (se não gostar de usar, use uma panela normal e controle a cozedura como habitualmente) e deixa-se cozinhar 5 minutos depois da panela de pressão começar a fazer barulho. Deixa-se ficar a panela fechada até sair a pressão toda. Passar o cozido na varinha mágica até estar cremoso e juntar o feijão verde já cozido.

Nota: Para poupar tempo pode pôr água bem quente, aquecida no fervedor eléctrico ou do esquentador, em vez de água fria, na altura de colocar os legumes a cozer.

:-)

quarta-feira

Massa à Jamie Oliver

Hoje perguntei ao Diogo o que fazer para o jantar... e ele disse: massa! Boa! Nem mais, nem menos. Cheguei a casa e fui à prateleira buscar o livro "Cozinhar com Jamie Oliver" com a ideia de fazer uma das suas receitas de massa. Tá claro que nunca consigo fazer exactamente como diz na receita, ou porque há sempre alguma coisa que não posso pôr porque alguém não gosta, ou porque não tenho tudo em casa. A escolhida foi a "Massa para Sábados à tarde preferida da Jools", que está na página 64. Só tenho a dizer que mesmo com as alterações ficou maravilhosa!



Ingredientes (os que eu usei):
(3-4 pessoas)
Azeite
1 cebola picada
1 colher de café de pó de canela
5 ou 6 pés de manjericão fresco, os pés picados e as folhas retiradas 
1 lata de tomate pelado de 390g (porque não tinha tomates frescos maduros)
1 emb. atum aos cubos, em óleo
sal aromatizado
250 gr. massa penne e espiral misturada
1/2 limão (raspa e sumo)
2 mãos-cheias de queijo ralado (eu usei mozzarela)

Aqueça um pouco de azeite numa frigideira de fundo pesado e anti-aderente e cozinhe a cebola, a canela e os pés de manjericão picados em lume médio durante 5 minutos até a cebola estar macia. Aumente o lume para forte e junte os tomates picados, o atum em pedaços mais pequenos e uma pitada de sal e pimenta. Deixe levantar fervura e deixe cozinhar por cerca de 10 minutos, mexendo sempre. Coza a massa em água a ferver com sal. Quando estiver al dente retire a massa da água com uma escumadeira, reservando a água da cozedura, e misture-a ao molho de atum e tomate. Junte então as folhas de manjericão, um fio de azeite, a raspa e o sumo do limão e o queijo ralado. Misture bem. Solte a massa com um pouco da água de cozedura, se necessário. Verifique o tempero e sirva imediatamente.

:-)

terça-feira

Sopa de legumes

Outro pedido da Bárbara foi esta sopa de legumes... Eu gosto de a comer com pão tostado de alho ou sementes de sésamo, como está na foto, mas ela gosta mais de cobrir generosamente a sopa de queijo ralado...
Como eu cozinho muitas vezes com quantidades "a olho", por vezes é difícil dizer as quantidades que usei...


Ingredientes:
(10-12 pratos de sopa)
4 batatas
2 cenouras
1 nabo
1 alho francês (parte mais clara)
2 dentes de alho
1 corgete (deixei alguma casca)
abóbora (volume equivalente a 3 batatas médias)
1 cebola
água
sal
azeite (2 a 3 colheres de sopa)
salsa (2 a 3 colheres de sopa)

Descascar e cortar todos os legumes em bocados. Colocá-los numa panela (eu uso sempre panela de pressão), cobrir de água e temperar com o azeite, o sal e a salsa. Levar a cozer e passar com a varinha mágica.

:-)

sexta-feira

Quichinhos de legumes

A minha filha pediu-me para eu fazer estes "quichinhos" para ela levar para a excursão que vai fazer hoje ao Jardim Zoológico de Lisboa. Pode ser que com este aspecto pequenino ela coma melhor do que é costume... A única diferença entre estes "quichinhos" e os quiches normais, é a forma.


Ingredientes:
(12 unidades)
1 embalagem de massa quebrada ou folhada fresca, comprada feita
Azeite
Sal aromatizado (ou simples e juntar noz-moscada e pouca pimenta) 
Orégãos secos
1 cenoura
10 paus de feijão verde, sem o fio
1 alho francês (parte branca) bem lavado
2 mãos cheias de milho doce (usei congelado)
3 ovos
1 embalagem de natas
2 mãos cheias de queijo ralado
12 gotas de margarinha líquida para untar

Retire a massa quebrada do frio para ir ganhando elasticidade. Ligue o forno a 180ºC. Corte a cenoura, o feijão verde e o alho francês em pedaços pequenos e leve a cozinhar uns minutos em azeite, mexendo. Junte o milho. Desligue o lume depois de a cenoura estar quase quase mole. Bata os ovos, misture as natas e tempere com sal aromatizado (tem aqui a minha receita) e orégãos. Misture aos legumes. Misture o queijo ralado. Unte uma forma anti-aderente de 12 buracos com muito pouca margarina líquida. Forre as concavidades com a massa quebrada (ou folhada) que foi cortando com um copo de tenha um diâmetro um pouco maior que a parte mais larga das forminhas. Recheie as forminhas até acima com a mistura de legumes. Leve ao forno até estarem bem corados. Desenformam-se facilmente se descolar os bordos com uma faca de manteiga.

:-)

quinta-feira

Arroz malandro de cenoura

Não é por acaso que esta é a primeira receita a ser partilhada neste blog; é que depois dos crepes do Petsi que eu e a minha irmã faziamos para lanches demorados durante as longas tardes de férias passadas em casa, esta foi a primeira receita que fiz sozinha, ainda adolescente, e que aprendi com a minha mãe. É simples, deliciosa, e foi uma das formas de cozinhar arroz preferidas do meu pai, que adorava arroz...


Ingredientes (aprox. 4 pessoas)
1 medida (usei uma chávena) de arroz carolino
2,5 medidas de água morna
azeite, sal, pimenta, noz-moscada, 1 folha de louro
1 cebola
3 dentes de alho
1 cenoura grande (ou duas pequenas)


Pique a cebola e os alhos (eu uso sempre a picadora 1,2,3) e leve a amaciar em lume médio com o azeite e uma pequena quantidade de água. Rale a cenoura e junte ao refogado. Deixe cozinhar uns minutos, mexendo de vez em quando para não pegar. Junte o arroz lavado e deixe cozinhar um pouco no refogado, mexendo sempre. Por último junte a água morna e tempere com sal, pimenta, noz-moscada e uma folha de louro. Se a panela tiver o fundo grosso e o fogão for placa, apague o lume mal comece a ferver e tape. Espere que o arroz coza. Se a panela for de fundo mais fino e usar chama, coloque o lume no mínimo quando começar a ferver; tape a panela deixando uma pequena abertura e deixe ferver até o arroz estar cozido, mas ainda com água. Retire a folha de louro e sirva.

:-)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...