sábado

Sabiam que...?

Tenho de partilhar convosco uma coisa que descobri! Pois, se calhar todas/os vocês já descobriram antes de mim e não disseram nada ao pessoal... hehe
não faz mal... também pode ser que ninguém o tenha descoberto! :-)

É sobre congelar CLARAS DE OVO. Até aqui nada de novo, eu sei...
"Já congelamos claras!" - dizem vocês...
E digam lá... se não escreverem na embalagem quantas claras estão lá dentro congeladas, põem-se a adivinhar... acho que são 2... hum... não! são 3! :-)  Ah pois é!...

Agora experimentem congelar em COUVETES DE GELO! Cada clara cabe em média no espaço de 2 cubos de gelo. Sabendo isto, na hora de utilizar é hiper-mega-fácil não acham?! 


Quem é amiga, quem é?!

:-)

sexta-feira

Massa de atum e espargos verdes

Esta massa saiu melhor que a encomenda! Não sabia o que cozinhar mas sabia que queria fazer uma massada. Fui à despensa procurar "algo" e dei de caras com um frasco de espargos verdes. Agarrei neles e o resto veio por si... :-)
O contraste de sabores ficou delicioso. Vou repetir um dia destes... Ah! E é facílima de fazer...



Ingredientes:

Massa, água e sal q.b.
Azeite
1 cebola pequena
3 dentes de alho
2 colheres de sopa de polpa de tomate
2 latas de atum ao natural
1 frasco de espargos verdes
200 ml de natas
1 mão cheia de orégãos secos
sal, nós moscada

Coza a massa na água a ferver, temperada de sal, como habitualmente.
Leve ao lume uma frigideira anti-aderente de fundo grosso a refogar a cebola e os alhos picados finamente, com o azeite e uma pinga de água. Quando estiver transparente junte a polpa de tomate, o atum e os espargos cortados em pedaços e tempere com o sal, a nós moscada e os orégãos. Misture bem e junte as natas e um pouco da água de cozer a massa se necessário, de modo a que o molho não fique demasiado grosso.
Sirva por cima da massa.

:-)

quarta-feira

Bolo de Maracujá

Este bolo de maracujá fez as delícias cá de casa. A receita veio do blog da Maísa, Ondas de Sabores (se ainda não conhecem, vão lá espreitar que não se arrependem), e as alterações que fiz foram muito poucas. O bolo ficou cheiroso e delicioso! A repetir... :-)


Ingredientes:

4 ovos
2 colheres bem cheias de margarina de culinária, derretida no micro-ondas
2 chávenas almoçadeiras (usei o medidor que tem "cups") de açúcar branco
5 maracujás maduros (os maduros têm alguma ondulação na casca, não demasiada)
2 chávenas almoçadeiras de farinha de trigo sem fermento
1 colher de sobremesa de fermento em pó
3 colheres de sopa de açúcar louro
margarina e farinha para untar a forma ou spray espiga


Ligue o forno a 180ºC.
Bata as gemas dos ovos com a margarina e com o açúcar até ficar um creme claro e fofo. Junte toda a polpa e sumo de 3 maracujás, a farinha e o fermento. Bata bem. Por último misture com cuidado as claras batidas em castelo. Deite numa forma untada e polvilhada com farinha e leve ao forno durante 30 a 40 minutos ou até passar o teste do palito. Eu usei forma anti-aderente, redonda e sem buraco.
Para a calda, leve ao lume por uns minutos a polpa e o sumo dos outros 2 maracujás com o açúcar louro, mexendo sempre. Depois de desenformar o bolo, deite esta calda ainda quente sobre ele.

:-)

segunda-feira

Feijoada vegetariana e um passatempo

Este fim-de-semana a preguiça foi visitar a família por ser Páscoa e eu tenho de ver se a ponho daqui p'ra fora. Aproveitei este fim-de-semana para participar no passatempo lançado pela simpática e querida Mariana. O blog Na cozinha da Mariana fez um ano e eu também quero festejar!! Assim, vou mostrar o canto da minha cozinha que eu mais gosto, partilhar a minha receita vegetariana preferida, e mais umas coisinhas...

É aqui, na mesa da nossa cozinha que se passam muitas coisas... É aqui que apreciamos os cozinhados que vou fazendo, é aqui que conversamos e partilhamos as notícias dos nossos dias longe de casa, é aqui que sonhamos com viagens em família e aprendemos onde ficam países distantes, é ainda aqui que muitas vezes se estuda e trabalha ou se brinca com jogos de tabuleiro... Enfim, esta mesa sabe muito desta família... :-))

Esta é a janela por onde olho enquanto cozinho (quando é de dia!) e é uma das coisas que mais gosto nesta cozinha; é muito bom ter muitas vezes o sol a inundar de luz todo o espaço. Estes "amiguinhos" vieram só para a fotografia...

Esta é a D. Bia, a nossa linda gata gorda e paxorrenta que passa a vida em dieta permanente com a sua ração light... Ronrona muito mas só a conseguimos pegar ao colo se nos sentarmos no sofá e fingirmos que não a queremos ter ao colo para nada... 

Quanto à minha família... é o meu pilar principal, aquele que se falhar, o barraco vai abaixo. É constituída por mim, pelo meu marido Pedro, pela minha filha Bárbara (com 11 anos) e pela filha do Pedro, a Mariana (com 12 anos). Estamos a viver o nosso segundo casamento e não temos filhos em comum. Somos uma família unida, conversadora e brincalhona. Gostamos de fazer coisas em conjunto, como jogar, andar de bicicleta, ir ao cinema, passear, cozinhar e ter amigos e mais família por perto.


Passando à parte da receita, o que tenho para partilhar, e porque a ideia é ser a que mais gostamos mesmo, e porque não como carne, é esta feijoada de cogumelos que eu adoro e tem feito sucesso por estes lados.

Não deixem de experimentar!

E para quem nunca comprou a alheira vegetariana, deixo aqui a foto para a reconhecerem lá no supermercado:




Ingredientes:
Azeite de boa qualidade
1 cebola picada finamente
2 dentes de alho picados finamente
1 tomate fresco maduro, picado, sem pele, com o sumo
2 colheres de sopa de polpa de tomate
1 cenoura, sem pele, cortada aos pedaços pequenos
½ courgete, com a pele, cortada em pedaços
couve branca cortada às tirinhas, q.b.
1 embalagem de mistura de cogumelos congelados (eu uso marca Continente ou então uso cogumelos Portubellos e Brancos, frescos, lavados e cortados aos bocados grandes)
1 lata de feijão encarnado pequena, com o líquido de conservação
1 alheira vegetariana, cortada aos pedaços 
½ copo de água
½ copo de vinho branco
1 colher de sobremesa cheia, de sopa instantânea Knorr de tomate
Sal, pimenta, nós-moscada, (e piri-piri para quem gosta)
3 colheres de sopa de salsa picada

Ligue o forno a 200ºC.
Lave e corte todos os legumes como diz na lista de ingredientes.
Numa panela grande que vá ao lume e ao forno, de preferência de barro e com tampa, deite uma quantidade generosa de azeite e leve a cebola e o alho a refogar até ficarem macios. Junte um pouco de água se estiver a secar. Junte o tomate, a polpa de tomate e deixe refogar um pouco. Junte a cenoura, a courgete, a couve, os cogumelos, o feijão e a alheira.
Numa taça, coloque a sopa em pó e dilua com o vinho branco e a água. Junte ao cozinhado.
Tempere com pouco sal, alguma nós-moscada, pimenta e piri-piri.
Deixe cozinhar em lume médio por 5 a 10 minutos, mexendo de vez em quando.
Leve ao forno com o recipiente tapado (se não existir tampa, improvise uma com papel de alumínio), durante 30 a 40 minutos. Junte a salsa picada antes de levar à mesa.
Sirva com arroz branco e salada.

:-)


quarta-feira

Notícias da preguiça

Pois é meninas e meninos, a mafiosa da preguiça veio bater-me à porta, vinda directamente da Tasca da Cenourita . Eu bem a tentei manter à porta como me aconselhou a Cenourita mas, ela deu a volta e entrou pela garagem... Agora, cada vez que chego a casa, está ela confortavelmente instalada no meu sofá!
E sabem que mais? ...ainda não consegui ter força para a pôr a correr daqui para fora.
Alguém a quer convidar para uma visita? ...um cafézinho? ...não? ....humm...

sexta-feira

Hamburgers vegetarianos com molho de tomate

Esta é uma refeição nutritiva que se faz rápidamente. É um bom recurso para quando não há muito tempo e não se descongelou nada...




Ingredientes:
(para 2-3 pessoas)
4 hamburgers vegetarianos de compra
azeite
1 cebola grande
4 alhos
1 folha de louro seca, sem a nervura do meio
1/2 copo de vinho branco
3 colheres de sopa de polpa de tomate
1/2 copo de água
1 colher de chá de pó de sopa instantânea de tomate Knorr ou Maggi (guarde o resto do pacote para outros temperos, fechando bem com um clip)
1 colher de sopa de molho de soja
nós-moscada em pó, q.b.
3 colheres de sopa de coentros picados (ou salsa)

Numa frigideira de fundo grosso anti-aderente faça um refogado com o azeite, a cebola e o alho bem picados e o louro. Quando começar a alourar junte o vinho, a polpa de tomate, a água, o pó de sopa knorr e deixe cozinhar um pouco. Junte então os hamburgers (que pode cortar em pedaços), o molho de soja, a nós-moscada e os coentros. Deixe apurar um pouco e vá virando os hamburgers. Sirva com esparguete e salada.


Nota - não me esqueci do sal; não usei mesmo, porque o molho de soja é salgado.

:-)

quarta-feira

Salada de Primavera

Ia eu à hora do almoço a caminho de casa, com muito calor (só 30 grauzitos em Abril...), alguma fome e a pensar o que fazer para o almoço... Tinha poucos minutos para me decidir... Passei os olhos por uma foto de um outdoor e pensei... "o que me apetecia mesmo era uma saladinha daquelas que costumo comer no Vitaminas do shopping do Belmirinho..." Foi então que parei na mercearia da D. Dulcelina para comprar queijo fresco, queijo flamengo e azeitonas... Daí até chegar a casa foi imaginar ingredientes para juntar, como se estivesse à frente da menina do Vitaminas a dizer-lhe o que colocar no prato...
Ai que maravilha!


Ingredientes:
(para uma saladeira grande: 4 pessoas)
massa espiral de várias cores, cozida em água e sal (pouco mais que 1/2 emb.)
10-15 folhas de alface lavada e bem escorrida
1 lata de cogumelos laminados, escorridos
azeite, q.b.
1 emb. atum aos cubos em óleo, escorrido 
1 lata pequena de ananás, escorrido = 4 fatias
3 mãos cheias de azeitonas pretas
2 queijos frescos aos cubos
2 fatias grossas de queijo flamengo aos cubos
1 iogurte natural sem açúcar
1 colher de sopa de mostarda
1 colher de sobremesa de ketchup
2 colheres de sopa de maionese
piri-piri
sal fino
oregãos secos

Salteie os cogumelos em um fio de azeite e uma colher de chá de orégãos secos. Deixe arrefecer enquanto prepara o resto. Coza a massa, escorra-a e passe-a por água fria.
Lave a alface, seque as folhas com um pano (ou com o moínho de saladas) e parta-as em pedaços. Escorra o atum e o ananás e parta os queijos aos cubos. Numa taça faça o molho com o iogurte e os molhos e tempere com umas gotas de piri-piri, sal e oregãos.
Junte tudo numa saladeira grande e misture bem.

:-)

sexta-feira

Tarte de Atum da Isabel

A minha mãe (o nome é Isabel) fazia esta tarte, uma vez por outra, desde que eu me lembro... mas, durante muito tempo andou caída no esquecimento... até que um dia nos lembrámos dela novamente e agora, eu, a minha mãe e a minha irmã voltámos a fazê-la regularmente. Esta foto foi tirada a uma que a minha irmã Joca fez.
É mega-fácil de fazer, tornando-se ideal para quando não há tempo ou paciência, ou ainda para fazer com os miúdos.


Ingredientes:

1 base de massa quebrada (eu compro fresca ou faço na Bimby)
3 latas de atum ao natural, desfeito, picado com um garfo
3 ovos cozidos, descascados e cortados em fatias finas
salsa picada (pode ser congelada mas fica melhor fresca)
Molho bechamel (feito por nós é melhor, mas pode ser de compra = 200ml)

Considerando que vão usar massa e molho de compra, façam assim:
Ligue o forno a 180ºC e ponha os ovos a cozer. Pode cozer os ovos com antecedência.
Coloque a massa numa tarteira que vá ao forno e à mesa, deixando o papel. Pique com um garfo a massa e leve a secar/cozer um pouco no forno. Quando a massa estiver ligeiramente corada, retire do forno e coloque o atum por cima, de seguida os ovos e a salsa. Por último cubra com o molho bechamel. Leve ao forno a acabar de cozer e corar. Deixe arrefecer um pouco antes de servir e acompanhe com uma salada.

:-)

quarta-feira

Bolo de Ananás

Este bolo de ananás tem de ser partilhado...
Surgiu porque a minha amiga Zé, que por acaso também é minha sogra, nos ofereceu um belo ananás, cheiroso e docinho. Fui procurar receitas de bolos e foi então que saiu uma adaptação de duas receitas: uma do livro "A mulher na sala e na cozinha", que ainda habita por esta casa; e outra da revista "Cozinha Saudável & Vegetariana", nº 82.


Ingredientes:

1 ananás, da Costa Rica, cheiroso e docinho (se encontrarem nacional é melhor para todos)
Papel vegetal e margarina líquida para untar, ou forma anti-aderente de fundo amovível
Caramelo líquido, de compra
280 g de açúcar louro
250 g de margarina de culinária, derretida ou amolecida
2 iogurtes naturais
4 ovos
300 g de farinha de trigo
2 colheres de café de fermento em pó
1/2 sumo "Bongo" de ananás

Ligue o forno a 180ºC.
Comece por descascar o ananás e retirar os "olhinhos" (fazendo pequenos cortes, em forma de V, com a faca). Depois corte-o em fatias e retire a parte dura que está ao centro de cada fatia, com a ajuda de uma faca de bico. Reserve. Peneire a farinha com o fermento e reserve.
Se tiver uma forma redonda anti-aderente de fundo amovível, que a parte lateral se abre, pode usá-la. Se não tiver, unte uma forma redonda normal com margarina e forre o fundo com papel vegetal.
Forre o fundo, e até meio das paredes da forma, com uma fina camada de caramelo líquido.
Coloque fatias de ananás no fundo da forma até cobrir todo o fundo, cortando pequenas partes de uma fatia para completar os espaços que não têm ananás. Reserve.
Bata muito bem o açúcar com a margarina até deixar de sentir o granulado. Junte os ovos e os iogurtes e bata bem. Por fim junte a farinha.
Deite na forma sobre o ananás e leve a cozer no forno até passar o teste do palito. No meu forno demorou mais de 40 minutos.
Depois de sair do forno e antes de desenformar, fure o bolo todo com um palito e derrame o sumo de ananás sobre o bolo, de modo que este o absorva. Se usar ananás de conserva, nesta fase use o sumo que vem na lata.
Aguarde uns minutos e desenforme com cuidado.

:-)





segunda-feira

Migas de Leiria

Hoje partilho aqui uma receita muito Portuguesa e que eu adoro. Aprendi-a com a Madalena, em dois dedos de conversa...
Serve habitualmente de acompanhamento para carnes grelhadas mas, para mim, serve de prato principal, com honras absolutas! Delicioso...


Ingredientes:

1 couve grande, daquelas alongadas, de cor verde escuro
água e sal
azeite de boa qualidade
1 cebola grande, picada
6 alhos picados
2 folhas de louro, com um corte no sentido do comprimento para libertar o aroma
1 broa de milho pequena ou 1/2 broa de milho grande
1 lata pequena de feijão frade
pimenta

Lavar as folhas de couve e retirar o caule mais grosso. Cortar as folhas em tirinhas. Leve a cozer em água e sal. Quando a couve estiver cozida, trava-se a cozedura passando por água fria. Reserve um pouco da água da cozedura.
Retire as partes mais duras e grossas da côdea da broa e esmigalhe grosseiramente o resto. Reserve.
Na wook ou numa frigideira grande anti-aderente, com fundo grosso, leve a refogar a cebola, o louro e os alhos, numa quantidade generosa de azeite. Se necessário junte um pouco da água de cozedura das couves. Assim que a cebola esteja macia, junte a couve e envolva bem. Junte a broa e o feijão frade (pode ser grão de bico ou arroz, se preferir).
Rectifique o tempero com sal, pimenta e azeite. Envolva bem e sirva quente.

:-)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...